domingo, 28 de dezembro de 2008

A FUGA


Dedico esse texto à Priscila Amaco – minha amiga, prima e companheira que eu tive o prazer de reencontrar ontem em uma conversa de botas batidas.
É engraçado como o tempo molda as pessoas, ou as pessoas se moldam no tempo, de uma forma tão perfeita que sempre há um resquício, uma característica que nunca será removida por qualquer agente – no caso da minha prima, a tagarelice. – e isso faz de nós seres reconhecíveis sempre, se pelo menos uma vez, conhecidos ao profundo.
Te amo muito prima!


O coração pulsava normalmente e o corpo gélido mantinha-se vivo. A pele clara salientava as veias esverdeadas e azuladas de seu rosto seco – o nervosismo passara longe dali.
Por muito tempo viveu apática aos fluxos sentimentais e forças externas que por ela passaram. Era um ser tão indiferente consigo mesmo que se fazia diferente em meio social até o dia - trágico dia - que sua felicidade fora devolvida. A primeira reação foi de dor. A segunda de impaciência. Suas veias pareciam desejar pular epiderme afora, mas sua insensibilidade a fazia contorcer os próprios órgãos, promovendo uma sensação remota de vômito. As mãos se esfregavam com medo de sentir e o espírito livrava-se da dor da verdade enquanto ela conhecia as delicias do desejo proibido. Seu corpo suava e seu vomito recolhia-se de forma discreta, cedendo espaço a libertinagem – pela primeira vez ela sabia o que era satisfação. Sua preocupação não era com toda aquela exposição e sim com retração que tornara sua vida óbvia e dura; ela precisava abandonar os conceitos e lançar-se ao esgoto que era tudo aquilo, Mas foi covarde. Esqueceu dos desejos, lembrando-se da proibição. Lambeu os lábios e largou, junto com a salinha escura de cinema, a sua felicidade, tardia, mas ainda felicidade.

10 comentários:

Míryan Paranhos disse...

Eldinha, Eldinha. Sempre me orgulhando. Sua prima com certeza vai ADORAR a homenagem.
Muito profundo mesmo. Acho que eu preciso fazer o mesmo que sua prima, ir buscar a minha tardia felicidade.

Beijos amigãn *;

Pieguices... disse...

Duras palavras (por saber que aquilo é que me traria a tal "felicidade", por saber que sou covarde de não seguir em frente, por saber que o proibido não é bem visto por Deus), lindas palavras (por saber que 'Vc' conseguiu traduzir tudo em 'palavras', por saber que apesar da minha tagarelice vc absorve tudo)....
Ahhh.. seus textos são maravilhosos, não me sinto mais apta (e nunca fui) a comentá-los, estão muito acima da minha cultura piegas.

J.F. Marques disse...

Nossa, eu tinha escrito que ia postar um por dia mas ai repensando acho que é difícil né, mas regularmente eu postarei, fica difícil por causa da falta de tempo, volta à faculdade, trabalho, bla bla bla. *Risos*
Tudo de bom pra você também, boas festas.
Beijo ;**

cartasdeumpseudo disse...

ELLLLLLLLLLLDINHAAA *_* miryan me contou do espirito ahau o meu é a safira , vou até começar a escrever sobre ela. muito legal ela HAHA

beijoa loá

.adelita

Lais Adelita disse...

AH nem fala em crepusculo ...
eles sao vampiros idiotas
nao desmerecendo quem escreveu ,mas virou modinha vampiro pra quem nunca leu um conto de anne rice ou algum livro de andré vianco e diz entender de vampiros --' fico mttmtmtm puta cm isso
safira tem outro rumo ,nada a ve cm a historinha boba de twilight ahau pode ter certeza loá!

beijos

http://cronicasdesafira.blogspot.com

Lais Adelita disse...

ahaha ELDA ARODAMA nee que isso espirito?Oo eheue

vampiros? pois é lido com eles todos os dias ,eles me conta tudo e escrevo
principalmente safira ela me persegue desdos meus 6 anos ><

Beijao loá!

A'ZaF disse...

Passando pra ver o blog e agradecer o comentário/voto no meu blog

abraço

http://paranoiaelucidez.blogspot.com/

Crônicas de Safira disse...

SUMIU eldinhaa ;S

ah vim avisar ...

sexto capítulo escrito e postado ->

http://cronicasdesafira.blogspot.com/

beijaao loáa

Pieguices... disse...

Não vai atualizar não?
Continuo vigiando tudo que vc faz... mesmo sendo meio escondido!
;)

Míryan Paranhos disse...

Tem presente pra você no meu blog *: